Conexão Direta
com a Notícia
Bataguassu, 15 de Dezembro de 2018
 
12/06/2018 - 12h31
No primeiro semestre, pelo menos 6 foram julgados e mortos pelo PCC
Redação
Campo Grande News
(Geisy Garnes)

De janeiro até agora, pelo menos cinco pessoas foram julgadas pelo tribunal do crime do PCC (Primeiro Comando da Capital) e condenadas à morte. Hoje de manhã, o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) em conjunto com policiais militares dos Batalhões de Choque e Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) deflagraram a “Operação Paiol” que mira integrantes da facção criminosa.

Além de Campo Grande, são cumpridos mandados de prisão e busca e apreensão em Corumbá, Nova Andradina e Goiás (GO). A operação acontece um dia após a execução do 1º sargento reformado da PM, Ilson Martins de Figueiro.

O PCC veio dos presídios de São Paulo e se espalhou pelo país e por Mato Grosso do Sul com a troca de presos entre as unidades prisionais e também com a atuação das quadrilhas nas regiões fronteiriças, em buscas de drogas, armamento e ainda por meio da lavagem de dinheiro.

Visto pela última vez no dia 14 de fevereiro, John Hudson dos Santos Marques, 27 anos, foi sequestrado e morto pelo PCC. O crime teria ocorrido porque a vítima pertencia ao CV (Comando Vermelho), facção rival ao PCC, do qual o suspeito, Gabriel Rondon da Silva, 19 anos, preso meses depeis e seu grupo fazem parte.

Em Março deste ano em Dourados, Divino Ferreira, 28 anos, o “Chimbinha”, aparece em um vídeo admitindo que era simpatizante da facção Comando Vermelho e que por isso iria morrer. O vídeo traz as vozes de outros dois presos, que seriam do PCC (Primeiro Comando da Capital), grupo rival ao CV, ordenando as falas de “Chimbinha”, que foi encontrado morto, por enforcamento, na PED (Presídio Estadual de Dourados).

No dia 14 de maio, Joice Viana Amorim, de 21 anos, foi encontrada decapitada em estrada vicinal que dá acesso à Avenida Wilson Paes de Barros, entre os Bairros Santa Emília e Nova Campo Grande. Em um vídeo, Joice confessa ser integrante do Comando Vermelho e afirmada ter participado de um suposto sequestro a mando dos "padrinhos" de facção. Tudo indica que a vítima foi assassinada após ser julgada pelo “tribunal do crime”, em mais uma demonstração de guerra entre o PCC (Primeiro Comando da Capital) e o Comando Vermelho.

No dia 1º deste mês, Lailla Cristina de Arruda, 19 anos, foi encontrada decapitada e com os braços amarrados para trás em um canavial próximo do rio Confusão em Sonora. A jovem estava desaparecida há dois dias e também foi vítima do tribunal do crime” no Estado, pois estaria repassando informações entre duas facções criminosas,

No dia 5, GeanBlendão Pereira Rodrigues, 21 anos, foi encontrado baleado na cabeça à beira da estrada da Gameleira, com pés e mãos amarrados perto do complexo penal. A vítima foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros à Santa Casa, onde morreu horas depois.

Gean seria a terceira vítima de uma lista de execução do PCC (Primeiro Comando da Capital) apreendida pela polícia no dia 2 deste mês. Entre os nomes, estava Jamsonn Luiz Cordeiro, de 19 anos, assassinado também com tiro na cabeça no dia 29 de maio, no Jardim Noroeste.

Conforme apurado pela reportagem, Gean e Jamsonn teria morrido pelo mesmo motivo: Os teriam públicado uma foto em redes sociais fazendo o símbolo do Comando Vermelho. A “explicação” para a execução veio da própria família de Gean.

publicidade
 
 
publicidade
 
 
 
 
 
DaHoraBataguassu.com.br
Bataguassu - MS
Telefone: (67) 8135-1068 ou 9637-9190
E-mail: [email protected]
© 2012 - 2014 - Todos os Direitos Reservados
As notícias veiculadas nos blogs, colunas e artigos são de inteira responsabilidade dos autores.
Desenvolvido por: Ribero Design
(67) 9979-5354