Conexão Direta
com a Notícia
Bataguassu, 22 de Outubro de 2017
 
18/05/2017 - 14h01
Operação da PF contra tráfico cumpre mandados de busca e prisões na fronteira
Redação
Correio do Estado
Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal de Corumbá deu início hoje a Operação Rota de Fuga, que investiga o tráfico de drogas provocado por uma organização criminosa que transporta cocaína da Bolívia até Campo Grande. Três traficantes já foram presos.

Vinte policiais participam da ação, que já cumpriu dois mandados de busca e apreensão, além de um mandado de condução coercitiva, onde o suspeito é levado até a delegacia para depor. PF busca também sequestrar cerca de R$ 400 mil em bens e valores do grupo.

Há quatro meses, a polícia concluiu que os entorpecentes que saíam da Bolívia, eram armazenados em um sítio, próximo à fronteira, na cidade de Corumbá. Depois, a quantidade de cocaína era transporta por rotas alternativas, em estradas vicinais, como a Estrada Parque Pantanal e a Estrada do Carandazal, até chegar na Capital.

Ao chegar em Campo Grande, droga era distribuída ou encaminhada para outros estados do país. PF destacou que, o uso de estradas vicinais são comum no tráfico para evitar pontos em que acontecem fiscalizações policiais.

APREENSÕES

Durante as investigações, a polícia interceptou duas caminhonetes que trafegavam pela BR-262 no dia 3 de maio. Com a ajuda da Polícia Rodoviária Federal (PRF), foram apreendidos 78 kg de cocaína.

Veículo que carregava o entorpecente chegou a fugir, mas se acidentou quilômetros a frente. O outro carro envolvido atuava como batedor, função essa de alertar sobre pontos de fiscalização nas rodovias. Três pessoas foram presas.

SUSPEITO

Um dos suspeitos da “Operação Rota de Fuga”, seria um dos líderes de uma organização criminosa. Este homem, conforme a Polícia Federal, levava padrão de vida alto, o que chamou atenção, pois não tinha nenhum vínculo trabalhista ou renda que justificasse a ostentação.

Polícia identificou que o suspeito tinha vários carros de luxo, imóveis pela cidade, além de um sítio no nome de um “laranja”, sitio esse que era usado para armazenar a droga e usado para as reuniões da quadrilha.

publicidade
 
 
publicidade
 
 
 
 
 
DaHoraBataguassu.com.br
Bataguassu - MS
Telefone: (67) 8135-1068 ou 9637-9190
E-mail: contato@dahorabataguassu.com.br
© 2012 - 2014 - Todos os Direitos Reservados
As notícias veiculadas nos blogs, colunas e artigos são de inteira responsabilidade dos autores.
Desenvolvido por: Ribero Design
(67) 9979-5354