Domingo, 26 de Junho de 2022
21°

Poucas nuvens

Bataguassu - MS

Anaurilândia Região

Advogados denunciam falta de servidores e cobram novas contratações no Tribunal de Justiça em Anaurilândia

Comarca de Anaurilândia estaria sem juiz titular há mais de dois anos

02/02/2022 às 09h35
Por: Tiago Apolinário Fonte: Jornal da Nova
Compartilhe:
Imagens: Jornal da Nova
Imagens: Jornal da Nova

Profissionais de advocacia de Anaurilândia protocolaram requerimento para denunciar falta de servidores na Comarca do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) do município. Além disso, pedem que o presidente do Tribunal de Justiça do Estado, desembargador Carlos Eduardo Contar, disponibilize novos servidores e magistrado para o órgão. 

No documento eles pedem disponibilização de “maior número de servidores para atuação no cartório judicial, bem como mais um magistrado substituto. Eles destacam que a Comarca estaria há mais de dois anos sem juiz titular. 

Assim, o órgão conta “apenas com atuação de magistrado substituto, que acaba sendo sobrecarregado pelo volume de trabalho”. Além disso, apontam que “pelo fato de o cartório judicial contar com apenas dois analistas para impulsionar o andamento de todos os processos que tramitam na comarca, o que acaba por retardar exageradamente o andamento dos processos judiciais”. 

Um dos autores do requerimento afirma que “vários processos estão parados, sem julgamento e a situação foge totalmente da normalidade”. Isso porque existem projetos de “caráter alimentar, situação de expedição de ofício de RPV e precatórios estão no aguardo por andamento há meses, sem expectativa de expedição por falta de servidores”.

O requerimento foi protocolado pelos advogados em 20 de janeiro deste ano. O TJMS foi questionado pela reportagem sobre a situação e até a publicação desta matéria, não havia se posicionado.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias